Celacanto

No final da década de 1930, Margorie Courtenay-Latimer, de 32 anos, era curadora de um pequeno museu na cidade portuária de East London, que celacantoficava na África do Sul. O capitão de um barco de pesca, Handrick Gossen, a chamava sempre que voltava para terra com algum peixe fora do normal,  ou interessante.

No dia 23 de dezembro de 1938, resolveu dar uma volta no pelo cais e notou no barco de Gossen uma barbatana azul, tirou os outros peixes do caminho e deparou com o que ela mesma descreveu: “Com o peixe mais bonito que eu jamais tinha visto”. Tinha um pouco mais de1,5 m. Uma cor única, às barbatanas não estavam ligadas ao esqueleto, mas a lobos carnudos do lado do corpo, como se fossem capazes de sustentar o peixe e permitir que rastejasse.

De volta ao seu escritório, ela examinou livros de referências e encontrou uma ilustração aparentemente impossível. Parecia com um peixe extinto há 80 milhões de anos. Ela enviou uma descrição detalhada para o professor Smith, professor de química e biologia da Universidade de Rhods, infelizmente ele estava viajando e só tomou conhecimento de sua correspondência no dia 3 de janeiro de 1939. Àquela altura, as vísceras ( incluindo as guelras) já haviam jogado fora e o peixe tinha sido montado para exposição. Smith chegou no museu no dia 16 de janeiro e confirmou a identificação. A descoberta era importante, não só porquê se supunha que havia extinto há muito tempo, mas também por que o espécime mostrava que tinha ficado inalterado por mais de 400 milhões de anos.

Smith publicou um livro em 1956 sobre espécimes marítimos do oceano Índico e agitou a imaginação do mundo. Se uma criatura de 80 milhões de anos podia estar se escondendo nas profundezas do oceano? Mas foi a observação de Margorie e os conhecimentos de Smith que fizeram com que essa descoberta monumental  não acabasse sendo mais um jantar com peixe no prato principal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.