Qual o perigo das vacinas?

Uma dessas descrenças em vacinas começou em 1998. Foi quando Andrew Wakefield um médico do Royal Free Hospital School of Medicine, em Londres, publicou na revista científica britânica The Lancet um estudo pequeno que relacionava o desenvolvimento de autismo á tríplice viral. Depois dessa pesquisa, a comunidade médica no mundo todo tentou confirmar a tal ligação, mas a ligação nunca foi comprovada. Alguns jornais britânicos falaram que tanto o hospital para o qual o médico trabalhava, quanto ele próprio, recebiam dinheiro de advogados para levar a tal pesquisa adiante. Em 2010, o próprio conselho se referiu ao estudo como fraudulento, mas o estrago já estava feito.
Por causa disso, algumas doenças que foram eliminadas em alguns países desenvolvidos, andam reaparecendo nos últimos tempos. Em junho de 2015, a Espanha confirmou seu primeiro caso de difteria depois de 28 anos, em um menino de 6 anos. Em 2013, os EUA tiveram a sua maior epidemia de coqueluche dos últimos 57 anos, com 48000 infectados. E até a Disney teve um surto de sarampo em janeiro de 2015. Todas essas são doenças que a humanidade já havia controlado com vacinas.
Na grande maioria dos casos, as reações das vacinas são chatas, mas toleráveis (febre, fraqueza etc…). Efeitos adversos da vacinação existem, afinal somos todos diferentes. Uma das coisas mais bonitas da humanidade, da espécie humana, é que não há seres iguais, nem mesmo os gêmeos idênticos. É possível, por mais cuidado que se haja no desenvolvimento e aplicação das vacinas, que indivíduos raríssimos tenham uma reação inesperada à vacina. Mas tenho certeza absoluta que é muito pior não ter acesso à vacina.
Ponto em Comum:


Nostalgia:

Dispersciência:

Nerdologia:


Minuto da Terra:

Créditos: Super Interessante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.