Ninguém pode ter “opinião” sobre a existência da gravidade

O obscurantismo voltou com tudo, e se trata de um fenômeno global. Para alguns arautos da Irracionalidade, aliás, a palavra “global” nem faz sentido. É o caso dos terraplanistas, que seguem colecionando adeptos.

O terraplanismo é folclórico. Rende risadas. Mas o fato de sandices como essa ganharem popularidade não tem a menor graça. Por duas razões. Primeiro porque trata-se de um sintoma de que parte significativa da população viva hoje desconhece fatos objetivos sobre o mundo. Segundo, porque estamos descobrindo que quase ninguém sabe distinguir fatos de opiniões – você não pode ter uma “opinião” sobre o formato da Terra ou sobre a existência da gravidade. Isso pertence ao reino dos fatos. O pior, de qualquer forma, é que isso definitivamente não se aplica só a conceitos como o formato da Terra.

Uma pesquisa do Pew Research Center, feita em 2018, entrevistou 5035 americanos adultos selecionados aleatoriamente pela internet. Tudo que eles tinham de fazer era ler dez frases simples e apontar se eram afirmações factuais ou opiniões. Apenas 26% foram capazes de apontar corretamente as cinco factuais e só 35% conseguiram identificar as 5 opinativas. Resumindo a ópera, três em cada 4 americanos não sabem separar fatos de opiniões. Poucos acreditam que no Brasil a situação seja muito melhor. E isso explica muita coisa. Ou você nunca ouviu alguém dizer por aí, quando encurralado pelos fatos, que “essa é a minha opinião”, como forma de encerrar o debate?

A Terra plana é entretenimento, mas e o movimento antivacinas? A Europa viu um aumento de 400% no número de casos de sarampo em um ano (2016-2017).

E mesmo quando defensores do movimento antivacinas são confrontados com esses números, e com a explicação clara de como as vacinas funcionam e de como simplesmente não há evidência de que elas podem causar males que se atribuem a elas, ainda assim eles podem se esconder por trás de teorias conspiratórias. E, claro, quando não houver outro recurso, parte-se para um “mas essa é a minha opinião”.

Outro tema adorado pela turma do “mas essa é a minha opinião” é a mudança climática. Pouco importa que os registros de temperatura apontem que a temperatura média da Terra já subiu 0,9 C entre 1880 e 2017.

O sujeito espera a primeira brisa gelada soprar para dizer “cadê o aquecimento global?”

Só vamos desarmar essa armadilha se encontrarmos uma base comum de fatos objetivos com os quais todo mundo possa concordar. Essa base é a ciência. E não porque ela seja moralmente ou ideologicamente superior. Mas porque ela se aceita como falível. Porque ela está fundamentada na dúvida, não na certeza. E a certeza é o caminho mais curto para o retrocesso.

Fonte: Super Interessante – edição 398

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.