Notícia: A transmissão de eletricidade atinge intensidades ainda maiores

Na sala de testes de equipamentos supercondutores, uma linha de transmissão inovadora estabeleceu um novo recorde para o transporte de eletricidade. A ligação, que tem 60 metros de comprimento, transportou um total de 54 mil amperes (54 kA, ou 27 kA em ambos os sentidos). “É a linha de transmissão elétrica mais poderosa construída e operada até hoje!”, diz Amalia Ballarino, designer e líder do projeto.

A linha foi desenvolvida para o LHC de Alta Luminosidade (HL-LHC),o acelerador que sucederá o Grande Colisor de Hádrons (LHC) e está programado para começar no final de 2027. Links como este conectarão os ímãs do HL-LHC aos conversores de energia que os fornecem.

A inovadora linha de transmissão elétrica, projetada para o HL-LHC, vem sendo submetida a testes desde meados de junho (Imagem: CERN)

A linha é composta de cabos feitos de diboreto de magnésio (MgB2), que é um supercondutor e, portanto, não apresenta resistência ao fluxo da corrente e pode transmitir intensidades muito maiores do que os cabos tradicionais não supercondutores. Nesta ocasião, a linha transmitiu uma intensidade 25 vezes maior do que poderia ter sido alcançada com cabos de cobre de diâmetro semelhante. O diboreto de magnésio tem o benefício adicional de que pode ser usado a 25 kelvins (-248 °C), uma temperatura mais alta do que é necessária para supercondutores convencionais. Este supercondutor é mais estável e requer menos poder criogênico. Os cabos supercondutores que compõem a linha inovadora são inseridos em um criostato flexível, no qual circula gás hélio.

Os fios de diboreto de magnésio dos quais os cabos são fabricados foram desenvolvidos pela indústria, sob a supervisão do CERN. O processo de fabricação de cabos foi projetado no CERN, antes do início da produção industrial. Como os fios de diboreto de magnésio são frágeis, a fabricação dos cabos requer considerável conhecimento.

Esse novo tipo de linha de transmissão elétrica tem aplicações muito além do campo da pesquisa fundamental. Linhas como essas, que podem transferir grandes quantidades de corrente em um pequeno diâmetro, podem ser usados para fornecer eletricidade nas grandes cidades, por exemplo, ou para conectar fontes de energia renovável a áreas povoadas.

Fonte: https://home.cern/news/news/accelerators/electricity-transmission-reaches-even-higher-intensities

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.