Reentrada de Lixo Espacial é vista do Pará ao Ceará (18/03/2021)

Existem algumas dezenas de milhares de satélites e pedaços de lixo espacial espalhados pela órbita terrestre. E no início da noite desta terça-feira, 16 de março, por volta das 18:46 (horário de Brasília), um desses objetos acabou reentrando na atmosfera terrestre, bem acima do estado do Pará, sendo avistado a partir de diversas cidades do Pará e do Ceará, pelo menos.

A BRAMON coletou diversos relatos a partir das redes sociais e da sua ferramenta de reporte de bólidos, dando conta do avistamento de uma bola de fogo nos céus do Pará. Diversas imagens publicadas nas redes sociais registraram o fenômeno, além de dois vídeos em câmeras do Clima ao Vivo, uma em Belém do Pará, e outra em Fortaleza, no Ceará. Os testemunhos se concentraram na região metropolitana de Belém, onde boa parte do objeto se desintegrou. Porém, houveram também relatos vindos do estado do Ceará, a mais de 800 quilômetros de distância.

Baseado nos relatos e nas imagens, a BRAMON concluiu tratar-se da reentrada de lixo espacial e identificou um objeto que possivelmente é o que causou a bola de fogo observada no norte do país. Trata-se de um corpo de foguete, de identificação NORAD 22032. Inicialmente acreditava-se se tratar de uma Sylda do Ariane 5, mas depois de pesquisas mais detalhadas, foi identificado o corpo de um foguete que não é observado desde o dia 11 e cuja reentrada estava prevista para o domingo, dia 14, de acordo com os cálculos de Joseph Remis, especialista em reentradas.

O objeto em questão é o corpo do terceiro estágio do foguete Ariane 44L (NORAD 22032) lançado em 9 de julho de 1992 a partir do Centro Espacial Guyanais, na Guiana Francesa. O terceiro estágio é o responsável por inserir a carga útil (satélite, por exemplo) em sua órbita. Depois de cumprida a missão, o corpo do foguete executa operações de segurança, como o esvaziamento dos seus tanques de combustível e permanece como lixo espacial em órbita da Terra. Se em sua órbita, ele se aproximar suficientemente da Terra para que sofra arrasto atmosférico, ele vai, aos poucos, perdendo altitude até reentrar na atmosfera terrestre, gerando um bola de fogo como a que foi vista no norte do país nessa terça.

foguete Ariane 44L (NORAD 22032)

Em suas análises preliminares a BRAMON mediu um trecho de 845 km em que o objeto levou 118 segundos para percorrer, indicando uma velocidade de 7,16 km/s, o que é compatível com a velocidade de reentrada de um objeto em órbita da Terra.

Trajetória preliminar da bola de fogo – Créditos: BRAMON

POR QUE REENTRADA TERIA OCORRIDO 48 HORAS DEPOIS DO PREVISTO?

Todos os objetos em órbita da Terra são monitorados por órgãos internacionais e por observadores de satélites amadores. A cada passagem observada de um objeto, eles medem a posição e o horário exato da passagem e o conjunto das observações feitas em vários dias permite o cálculo dos parâmetros orbitais do satélite.

Com esses parâmetros, é possível calcular onde ele está em cada momento e suas próximas passagens sobre um determinado local. Mas quando um objeto está próximo da reentrada, conforme ele vai perdendo altitude, vai alterando significativamente seus parâmetros orbitais. Isso torna muito complicado determinar a data, hora e local exato de queda, principalmente se não existem observações recentes.

Com isso, o calculo que indicou a reentrada no dia 14 devia estar com uma margem de erro muito alta. E nesse caso, seria bem possível que sua reentrada tenha ocorrido nessa terça (16) e seja essa observada do Pará ao Ceará.

Fonte: http://www.bramonmeteor.org/bramon/reentrada-de-lixo-espacial-e-vista-do-para-ao-ceara/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.