Voyagers

As Voyagers são duas sondas “gêmeas”. A Voyager 2 foi lançada em 20 de agosto de 1977 e a Voyager 1 em 5 de setembro de 1977, as duas a bordo do foguete Titan-Centaur.

Voyager Rocket Launch

A trajetória das duas Voyagers foram calculadas para tirar vantagem de um alinhamento planetário. Na missão foi usado a assistência gravitacional que é a utilização da gravidade de um planeta ou outro corpo celeste para mudar a trajetória e velocidade de um objeto.

O que descobrimos sobre planetas?

A Voyager 1 chegou em Júpiter em janeiro de 1979 e a Voyager 2 em abril.

Agora entendemos que os processos físicos, geológicos e atmosféricos importantes continuam no planeta, nos satélites e no campo magnético.

A Voyager 1 chegou em Saturno em novembro de 1980 e a Voyager 2 em agosto de 1981.

A atmosfera é quase inteiramente feita de hidrogênio e hélio. Foi medido ventos de 1800 Km/h.

A Voyager 2 chegou em Urano em janeiro de 1986.

As câmeras detectaram 11 luas anteriormente invisíveis. A sonda também encontrou um campo magnético em Urano.

A Voyager 2 chegou em Netuno em junho de 1989.

Foi descoberto anéis em Netuno e 6 novas luas.

Essa imagem é a primeira foto do sistema solar, chamada “Pálido Ponto Azul”. A Voyager 1 tirou essa foto a uma distância de mais ou menos 6.437.376.000 quilômetros da Terra.

Em agosto de 2012, a Voyager 1 ultrapassou a heliopausa e se tornou a primeira sonda interestelar a estudar suas propriedades, mas só foi confirmado em abril de 2013 (heliopausa é uma lugar ao redor do sistema solar onde o vento solar é parado pelo meio interestelar, pois a pressão feita pelo vento solar não é forte o suficiente para repelir o vento interestelar).

A pedido do Carl Sagan, a NASA colocou uma mensagem a bordo da Voyager 1 e 2, uma mensagem na garrafa atirada ao oceano cósmico, para contar uma história do nosso mundo para extraterrestres. A mensagem é um disco de cobre banhado a ouro contendo sons como vento, trovões, pássaros, baleias, até músicas de diferentes culturas e eras, tem saudações orais de pessoas em cinquenta e cinco línguas, junto com 115 imagens selecionadas para retratar a diversidade da vida e cultura.

“Destinadas a vagar inertes entre as estrelas, elas resistirão mais tempo que a própria Terra, uma lembrança perene de uma espécie que se recusa a ser esquecida em um universo em constante transformação.”

-Mensageiro Sideral

Para ver o que tem no disco de ouro: https://voyager.jpl.nasa.gov/golden-record/whats-on-the-record/

Instrumentos

Subsistema de Raios Cósmicos: detecta partículas muito energéticas. Partículas muito energéticas podem ser encontradas nos intensos campos de radiação que cercam alguns planetas, como Júpiter.

Antena: transmite dados para a Terra em duas frequências. Uma com cerca de 8,4 gigahertz, é o canal de banda X e contém dados de ciência e engenharia. Para comparação, a frequência de rádio FM é em cerca de 100 megahertz. A outra frequência, cerca de 2,3 gigahertz, está na banda S, e contém apenas dados de engenharia sobre a saúde e o estado da nave.

Subsistema de Ciência da Imagem: uma câmera capaz de tirar fotos e filmar.

Espectrômetro e radiômetro de interferômetro infravermelho (IRIS): São 3 instrumentos separados. Primeiro, é um termômetro muito sofisticado. Ele pode determinar a distribuição da energia térmica que um organismo está emitindo, permitindo aos cientistas determinar a temperatura desse corpo ou substância. Segundo, é um dispositivo que pode determinar quando certos tipos de elementos ou compostos estão presentes em uma atmosfera ou em uma superfície. Terceiro, ele usa um radiômetro separado para medir a quantidade total de luz solar refletida por um corpo nas frequências ultravioleta, visível e infravermelha.

LECP: consegue medir um espectro muito grande de energia de partículas.

Magnetômetro: seu principal trabalho é medir as mudanças no campo magnético do Sol com distância e tempo, para determinar se cada um dos planetas externos tem um campo magnético, e como as luas e os anéis dos planetas externos interagem com esses campos magnéticos.

Alvo de Calibração Óptica: identifica a cor e o brilho, sendo apontado para os outros equipamentos para que estes apontem ao alvo a ser calibrado.

Subsistema de Fotopolarimetria: um telescópio de 20 centímetros, com muitos filtros e analisador de polaridade. Ele cobre 8 comprimentos de onda.

Planetário Rádio Astrônomo (PRA) e Subsistema de Onda de Plasma(PWS): dois experimentos separados, duas antenas longas em forma de V.

Ciência do plasma (PLS): procura as partículas de baixa energia no plasma. Também tem a capacidade de procurar partículas movendo-se a velocidades particulares e, em menor extensão, determinar a direção de onde elas vieram.

Geradores Termoelétricos de Radioisótopos (RTG): são 3 geradores termoelétricos de radioisótopos usando plutônio-238 (libera calor através de materiais radioativos, gerando eletricidade para sonda).

Espectrômetro Ultravioleta (UVS): Ele determina quando certos átomos estão presentes, ou quando certos processos físicos estão acontecendo. O instrumento procura cores específicas da luz ultravioleta que certos elementos e compostos são conhecidos por emitir.

Voyager Spacecraft

Fontes:

https://voyager.jpl.nasa.gov/mission/spacecraft/instruments/

https://voyager.jpl.nasa.gov/galleries/images-voyager-took/

https://voyager.jpl.nasa.gov/golden-record/

https://voyager.jpl.nasa.gov/frequently-asked-questions/fast-facts/

https://www.youtube.com/watch?v=KOuxhjLTsdo&t=580s

https://www.youtube.com/watch?v=tbA3BNaionI&t=1166s

https://www.youtube.com/watch?v=IAVHhZqQxVg&t=154s

 

Anúncios

Éter

Éter é uma substância teórica que alguns cientistas acreditam existir no espaço.

Na teoria, o Éter é o meio que a luz usa para viajar no espaço, assim como o ar é o meio de propagação do som (onde não tem ar não tem som).

Aristóteles foi o primeiro a pensar nessa teoria e foi bem aceita durante os séculos, até mesmo pessoas como James Clerk Maxwell e Kepler acreditavam, mas foi o físico Hendrik Lorentz e o matemático, físico e filosofo Henri Poincaré os cientistas que ficaram conhecidos como autores dessa teoria.

Em 1887 os físicos Albert Abraham Michelson e Edward Williams Morley fizeram um experimento chamado de experiência de Michelson-Morley para detectar o éter, através de um aparelho chamado interferômetro de Michelson-Morley, mas falharam, porém nunca deixaram de acreditar.

michelsonmorley

 

 

Fusão

fusão

A energia da fusão é o poder do sol e uma fonte de poder praticamente ilimitado. A fusão é limpa, ambientalmente amiga e não-poluente. A teoria da fusão surgiu em 1910 e foi descrita matematicamente em 1930. Em 1951 foi demonstrada em laboratório.

Mas a fusão ainda não foi convertida na sua realidade pratica prometida. Ainda continua funcionando só no laboratório. Se esta descoberta puder ser convertida em uma realidade que funcione, vai pôr fim à falta de energia por milhares de anos.

curiosidadeComo fonte de energia alternativa, a fusão tem muitas vantagens, como o fornecimento de combustível a baixo custo para todo o mundo, não provoca chuva ácida  nem emissões de gás.

Supercondutividade

Supercondutividade é o fluxo de corrente elétrica sem resistência. Mesmo os melhores condutores tem alguma resistência a corrente elétrica, mas os supercondutores não. Infelizmente, os supercondutores só existem no frio extremo, quase no zero absoluto( 0° Kelvin ou -269 °C). Mesmo que a aplicação prática desta descoberta ainda não tenha se realizado, a supercondutividade detém a promessa de motores elétricos e magnéticos super eficientes, de uma corrente elétrica fluindo milhares de milhares com nenhuma perda de poder que responderão ao sonho de eletricidade barata e eficiente para todos. A supercondutividade vai criar indústrias inteiras novas formas de gerar, produzir e movimentar energia elétrica, mas o potencial ainda está no futuro.

Areia movediça 

Ela ocorre quando uma porção de areia fica tão molhada que, em vez de se comportar como sólido, fica com propriedades de um líquido viscoso.

O que Hollywood mostra, não é o que acontece (óbvio), em uma área com areia movediça a pessoa afunda, mas se parar de se debater ela vai boiar e os bancos de areia movediça não costumam ser muito fundos.

saída de emergência:

  1. Pare de se mexer. Quanto mais se debater, mais se abre caminho para afundar. Puxar as pernas para cima também não ajuda, já que o espaço vazio de baixo dos pés gera um forte secção.
  2. Aumente o contato com a superfície, levantando as pernas lentamente. Quando estiver quase deitado na areia, você se arrasta até o solo firme.

Afundar por completo é quase impossível, mas tem outros motivos que pode fazer alguém morrer: em regiões ribeiras é possível ficar preso até o nível do mar subir, em áreas desertas pode morrer de fome, hipotermia ou longa exposição ao sol.

areia movediça

História do Cubo Mágico (cubo de Rubik)

O primeiro protótipo do cubo foi fabricado em 1974 quando Ernő Rubik era professor do Departamento de Desenho de Interiores da Academia de Artes e Trabalhos Manuais Aplicados de Budapeste Hungria. A primeira peça que realizou foi em madeira e pintou os seus seis lados com seis cores distintas, para que, quando seus alunos girassem as faces do cubo, tivesse uma melhor visualização dos movimentos realizados. Para ajudar a ilustrar o conceito da terceira dimensão. No mesmo ano de sua criação ele ganhou o prémio alemão do “Jogo do Ano”. É considerado um dos brinquedos mais populares do mundo, atingindo um total de 900 milhões de unidades vendidas, bem como suas diferentes imitações.

Para quem conseguiu resolver o cubo…..

Você acertou a única combinação certa entre 43.252.003.274.489.856.000 outras combinações.

Você sabia……

Ernő Rubik demorou um mês para resolver o cubo pela primeira vez.

Cubo Mágico (cubo de Rubik)
O original (3 x 3 x 3)
Cubo do professo (5x5x5)
Cubo do professor (5x5x5)

Por que não podemos atingir a velocidade da luz?

Segundo a Teoria da Relatividade, nenhum objeto é capaz de ultrapassar 300.000 quilômetros por segundo (velocidade da luz), isso porque todos os objetos ganham massa à medida que sua velocidade aumenta Essa ideia parece muito absurda, mas se você pudesse correr a  297.000 km/s (o que equivale a 99,9% da velocidade da luz), sua massa cresceria absurdamente (uma pessoa de 80 quilos passaria a ter quase 2 toneladas). Isso acontece porque a energia e massa estão ligadas.

De acordo com Albert Einstein e sua fórmula E = MC² (onde “E” significa energia e “M” massa), se a energia de algum objeto aumenta, sua massa crescerá também, ou seja, quando alguma coisa aumenta de velocidade, ele ganhou mais energia também. Por causa do aumento da massa, fica mais difícil acelerar o objeto. Se algum objeto pudesse chegar a velocidade da luz, sua massa seria infinita. Nesse caso, seria necessário uma força igualmente infinita para acelerar o objeto, o problema é que nem mesmo todo o Universo possui essa quantidade de energia.

E por que a luz pode alcançar essa velocidade?

Simples, ela é capaz disso por ela não possui massa, diferentemente de qualquer objeto conhecido.(300.000 x 0 = 0).

E se o ser humano pudesse viajar na velocide da luz?

A velocidade extrema de 3000000 Km por segundo iria facilitar as viagens espaciais. Uma viagem para a Lua duraria 1,3 segundos. Ir para Alpha Centauri (o sistema solar mais próximo de nós) duraria 4 anos e 3 meses.  Para atravessar o universo que nós conhecemos (os lugares onde as coisas são feitas de átomos) duraria 93 bilhões de anos. Mas as viagens ainda seriam feitas por sondas, por causa das limitações físicas e psicológicas do homem. Mesmo se o viajante sobrevivesse, o impacto psicológico de longo isolamento iria deixa-lo louco. As sondas poderiam viajar até um buraco negro e descobrir formações químicas novas, que revolucionariam nossos conhecimentos.  Se o resto da tecnologia também avançasse, seria possível criar colônias habitáveis em planetas e satélites próximos. “Tudo que conseguimos enxergar é feito de átomos. Mas eles representam só 4% do Universo observável. Os outros 96% são formados por constituintes que a gente não sabe ao certo como funcionam, como se relacionam ou sequer o que são”, explica o físico Cleiton Duarte Ferreira. Dominar a velocidade da luz poderia ser a “chave” para dar esse salto científico descomunal.

Mundo Estranho editado

História da montanha-russa

A primeira montanha-russa surgiu entre os séculos XV e XVI, eram feitas de gelo, desde a pista até os carrinhos. Era um esporte de inverno. Os aventureiros sentavam-se  em blocos com assentos, escavados e recobertos de palha. Aí desciam a montanha. O primeiro trem com rodas foi construído em 1784, em São Petersburgo, ainda na Rússia governada pelos czares.

Normalmente são erguidos através de cabos mecânicos sendo soltos ao topo da primeira “montanha” para adquirirem força. Então a energia potencial se transforma em energia cinética e permite aos carros completarem o percurso, ou parte dele, através desta força adquirida. A energia cinética é novamente transformada em energia potencial enquanto o trem se move novamente para o próximo pico, ou seja, funciona com a gravidade.Nas estatísticas, as montanhas-russas são muito seguras sendo que em 2001, apenas 134 visitantes necessitaram hospitalização. O número de fatalidades relacionadas ao divertimento é de 2 por ano. De acordo com estudo comissionado pela Six Flags, 319 milhões de pessoas visitaram parques norte-americanos em 2001. Este estudo concluiu que cada pessoa tem uma chance em um milhão de sofrer uma fatalidade numa montanha-russa.

De fato, dirigir a um parque de diversões é muito mais perigoso do que embarcar num brinquedo neste parque.

montanha-russa

Lei da Conservação da Massa

Lavoisier foi o primeiro químico que acreditou em medição durante e depois de uma experiência, todos os químicos anteriores se concentrado em observação e descrição das reações durante uma experiência. Medindo cuidadosamente o peso de cada substância, Lavoisier descobriu que a matéria não é criada nem destruída durante uma reação química. Pode mudar de uma forma para outra, mas sempre pode ser encontrada, ou explicada. Os cientistas ainda usam este princípio diariamente e o chamam de conservação da matéria.

O trabalho de Lavoisier estabeleceu igualmente a base e os métodos da química moderna. Ele trabalhou muito com gases, deu nome ao oxigênio e descobriu que o oxigênio perfaz 20% da atmosfera. Lavoisier É considerado o pai da química moderna.

Curiosidade: a constelação do forno foi criada para honrar o famoso químico francês Antinie lavousier, guilhotinada durante a Revolução Francesa em 1794.lei da conservação de massa