Origem da Vida

Como foi que a vida se formou nesse planeta?

Não faltam teorias. Bactérias não encontradas naturalmente na Terra foram achados em meteoritos descobertos na Antártica. Possivelmente, a vida veio de outro planeta?NÃO.

Até 1950, os cientistas tinham usado uma variedade de métodos para determinar que a Terra tinha 4,6 bilhões de anos. Contudo, os mais velhos registros fósseis de minúsculas  células de bactérias não eram mais velhos do que 3,5 bilhões de anos. Isso quer dizer que a Terra girou no espaço por mais de 1 bilhão de anos como um planeta sem vida.

A maioria concorda que a vida deve ter surgido de matérias químicas inorgânicas. Mesmo que essa teoria fizesse sentido, ninguém tinha certeza de que pudesse realmente acontecido.

No final da década de 1940, Harold Urey, químico da Universidade de Chicago, ligou-se a astrônomos e cosmologistas para tentar determinar como deveriam ter sido os primeiros meio ambientes da Terra. Eles determinaram que a atmosfera inicial seria quimicamente parecida com o resto do universo:

  • 90% de hidrogênio
  • 9% de hélio

  • 1% restante formado de oxigênio, carbono, nitrogênio, neônio, enxofre, silicone, ferro e argônio. Destes, o hélio, o argônio e o neônio não reagiam com os outros para formar compostos.

Fazendo experiências, Urey determinou que os elementos que restavam, na sua provável composição  na atmosfera primitiva da Terra, teriam  se combinado para formar água, metano, amônia e sulfureto de hidrogênio.

Surge Stanley Miller. Em 1952, este químico de 32 anos decidiu testar a teoria e ver se a vida poderia ser produzida da mistura dos componentes químicos de Urey. Miller esterilizou  cuidadosamente longas sessões de tubos  de vidro, frascos e bécheres. Encheu um bécher grande com água esterilizada. Encheu outros frascos com três gases que Urey tinha identificado como parte da atmosfera primitiva da Terra (metano, amônia e sulfureto de hidrogênio).

Lentamente, Miller ferveu o bécher de água para que o vapor subisse pela “atmosfera” fechada de um labirinto de tubos de vidro e bécheres e lá misturou-se com os outros 3 gases.

Miller compreendeu que precisava de uma fonte de energia para dar inicio a reação química de criação de vida. Desde que outros cientistas haviam determinado que tinha trovões e tempestades com raios constantes, Miller decidiu criar raios artificias. Ele prendeu uma bateria a dois eletrodos.

Depois de uma semana de operação contínua nessa atmosfera de circuito  fechado. Miller analisou o resíduo dos compostos que haviam se sedimentado no bécher coletor do sistema. Ele descobriu que 15% do carbono no sistema tinha agora se integrado aos compostos orgânicos. 2% tinha formado aminoácidos (a estrutura das proteínas e do DNA). Praticamente todos os cientistas ficaram pasmados como tinha sido fácil para Miller criar aminoácidos, ou seja, surgiu do nada.

Nerdologia:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.