Ciência do Amanhã

A ciência avança com mais ciência

Quem foi William Gilbert?

Clique aqui para ouvir o texto

William Gilbert nasceu em 24 de maio de 1544, na Inglaterra. Foi um dos primeiros cientistas a estudar o magnetismo e se tornou o homem mais ilustre da ciência na Inglaterra durante o reinado da rainha Elizabeth I.

William Gilbert
William Gilbert

Gilbert começou a estudar no St. John’s College, na Universidade de Cambridge, quando tinha 14 anos. Lá recebeu bacharelado, mestrado e doutorado, concluindo seus estudos em 1569.

Sua principal obra, On Magnete, Magnetic Bodies, and On the Magnetic Earth, dá um relato completo de sua pesquisa sobre corpos magnéticos e atrações elétricas. Na época os capitães de navios já usavam bússolas para manter o percurso pelos oceanos, no entanto, ninguém sabia como elas funcionavam. Alguns achavam que o ponteiro era atraído pela estrela do norte, outros, que o ponteiro era atraído pelas montanhas magnéticas do Ártico.

Para seus estudos Gilbert desenvolveu um versório, um instrumento composto por uma agulha metálica (suspensa para que pudesse girar livremente em resposta a um campo magnético ou elétrico) e uma magnetita redonda chamado terella (pequenas Terras, em latim). Gilbert chegou à conclusão de que a Terra é magnética, semelhante à magnetita. Para o cientista, assim como o mergulho de um versório varia à medida que é movido em torno de uma terella, as agulhas da bússola giram em vários pontos ao longo da superfície da Terra.

versório
versório
Terella
Terella

Ele estabeleceu grande parte da terminologia básica ainda usada no campo do eletromagnetismo, incluindo eletricidade, atração e força elétrica e polo magnético.

Em 1600, foi eleito Presidente do Colégio Real de Médicos. No ano seguinte, tornou-se o médico pessoal da rainha Elizabeth I, mas recebeu poucos agradecimentos de Elizabeth, que desconfiava dos médicos. Quando ela morreu em 1603, ele se tornou médico do o rei Jaime I. No entanto, Gilbert logo adoeceu, provavelmente vítima da peste bubônica, e morreu em 10 de dezembro de 1603. O cientista deixou uma obra inédita que foi editada por seu irmão a partir de dois manuscritos e publicada postumamente em 1651, como De Mundo Nostro Sublunari Philosophia Nova (“Uma Nova Filosofia de Nosso Mundo Sublunar”). Ele mantinha visões modernas sobre a estrutura do universo, concordando com Copérnico que a Terra gira em seu eixo. Ele concluiu que as estrelas fixas não estão todas à mesma distância da Terra e acreditava que os planetas eram mantidos em suas órbitas por uma forma de magnetismo.

Rainha Elizabeth I
Rainha Elizabeth I
rei Jaime I
rei Jaime I

Clique no vídeo para ouvir o texto:

Créditos: Ciência News e Shiroem

Fontes: https://www.britannica.com/biography/William-Gilbert

https://nationalmaglab.org/education/magnet-academy/history-of-electricity-magnetism/pioneers/william-gilbert

https://www.ucl.ac.uk/EarthSci/people/lidunka/GEOL2014/Geophysics9%20-Magnetism/Useful%20papers/Magnetism.htm

https://www.lancaster.ac.uk/fass/projects/gilbert/

https://physicsworld.com/a/william-gilbert-forgotten-genius/#:~:text=Gilbert%20carried%20out%20many%20other,cosmology%20of%20the%20rotating%20Earth.

O livro da ciência ISBN 978-85-250-6248-2

O livro da física ISBN 978655567034-9

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: